ANDES-SN interpela judicialmente ministro da Educação

O ANDES-SN entrou com uma interpelação na Justiça Federal contra o ministro da Educação, Abraham Weintraub, que durante o 21º Fórum Nacional de Educação Superior Particular, no dia 26 de setembro, declarou que os docentes das universidades federais são ‘zebras gordas’, trabalham apenas oito horas por semana e ganham entre R$ 15 e R$ 20 mil reais. O ministro ainda afirmou que o gasto com os salários dos professores seria o grande problema do ensino superior brasileiro.

Na interpelação judicial, o ANDES-SN pretende obter explicações do ministro e cobra que ele apresente os estudos que embasaram tais declarações, a fim de instruir uma possível ação de reparação de danos morais aos docentes das universidades federais.

As declarações do ministro foram feitas sem apresentação de qualquer estudo ou diagnóstico acerca da estrutura salarial dos docentes e, na avaliação do ANDES-SN, faz parte de uma estratégia de desqualificação da categoria, visando colocar o conjunto da população contra a universidade pública.

Para o Sindicato, as afirmações do ministro ocorrem em uma conjuntura de ataques às universidades públicas, por meio do programa Future-se, que precariza ainda mais o trabalho docente. “As declarações se inserem em um contexto maior, e foram proferidas após o ministro anunciar que pretende exigir a contratação dos professores sem a realização de concurso público e regidos pela CLT”, diz a interpelação.