Congresso Nacional da CSP-Conlutas começa nesta quinta-feira

De 3 a 6 de outubro, trabalhadores de todo o Brasil estarão reunidos em Vinhedo (SP), durante o 4º Congresso Nacional da CSP-Conlutas. A expectativa é que o evento reúna mais de 2 mil pessoas, entre delegados, observadores e convidados, para discutir a situação do movimento sindical brasileiro e um calendário de lutas contra os ataques do governo Bolsonaro.

A ADUFPA irá participar do Congresso com seis delegados e sete observadores, eleitos em Assembleia Geral no último dia 26 de junho. Os docentes Andrea Matos, Edivânia Alves, Gilberto Marques, Indira Marques, Ivan Neves e Rhoberta Araújo serão delegados, enquanto que os professores Ailton Lima, Edna Lima, Joselene Mota, Rosimê Meguis, Sandra Moreira, Vera Rocha e Waldir Abreu participarão como observadores.

Durante quatro dias, os participantes irão debater a conjuntura nacional e internacional, os desafios do movimento sindical e popular e a luta contra as opressões. Um ato político em defesa de indígenas e quilombolas e contra a destruição da Amazônia e do meio ambiente também está previsto na programação.

O Congresso vai iniciar no último dia da Greve Nacional da Educação e deve reunir dezenas de categorias em luta, refletindo de forma viva os setores que estão reagindo aos ataques do governo Bolsonaro. A expectativa é que as resoluções aprovadas estejam em sintonia com as mobilizações dessas categorias e apontem um calendário de lutas em defesa da educação pública, da Amazônia, das liberdades democráticas e contra os projetos de Bolsonaro que retiram direitos e exterminam o povo pobre.