Sindicato cobra audiência com reitor para discutir situação do Barros Barreto

Após a queda de uma placa de gesso do teto da Unidade de Atendimento Oncológico, do Hospital Universitário João de Barros Barreto (HUJBB), o Sindicato dos Trabalhadores das Instituições Federais de Ensino Superior do Pará (Sindtifes) protocolou na última segunda-feira, 1, um pedido de audiência com o reitor da UFPA, Emmanuel Tourinho. A iniciativa é fruto da organização política dos servidores, que tomaram a decisão em reunião na última semana.

Marcos Soares, da coordenação geral do Sindtifes, enfatiza que a solicitação de reunião tem como motivação tanto a crise física do hospital, que vem sendo noticiada pela imprensa, como questões internas da categoria. “Temos um problema crônico com o atendimento na área de Recursos Humanos (RH), pois temos apenas um funcionário atendendo mais de 500 servidores vinculados à UFPA e queremos dialogar com a reitoria uma forma de resolver esse problema. Além de que os trabalhadores reivindicam também a flexibilização da jornada de 30 horas e receber o Adicional de Plantão Hospitalar (APH), que é uma forma de hora extra, sobre essas 30 horas”, explica. Segundo o diretor, o Tribunal de Contas da União (TCU) quer impor o regime de 40 horas semanais.

Em nota, o hospital informou que, após a queda da placa de gesso, a instituição hospitalar informou ainda que o atendimento do local foi transferido para o prédio anexo onde funciona a Unidade de Alta Complexidade em Oncologia (UNACON), para “garantir a continuidade ao tratamento”. As causas do incidente estão sendo investigadas.

Fonte: Sindtifes

Foto: Divulgação