Ato público vai marcar Greve Nacional da Educação em Belém

Um ato público vai marcar a Greve Nacional da Educação em Belém, neste dia 15 de maio. O protesto está previsto para ocorrer a partir das 8 horas, na Praça da República, de onde os manifestantes sairão em caminhada até a Assembleia Legislativa do Pará (Alepa). A mobilização é contra os cortes no Orçamento da educação e pretende acumular forças para uma forte Greve Geral contra a Reforma da Previdência no próximo dia 14 de junho.

Com livros, faixas, cartazes e até produções científicas nas mãos, os manifestantes pretendem chamar a atenção, neste dia 15 de maio, para a importância das universidades públicas e os riscos que as instituições estão correndo, caso os cortes no Orçamento feitos pelo governo Bolsonaro não sejam revertidos.

Além do ato público, a Greve Nacional da Educação vai ser marcada pela paralisação de 24 horas de diversas categorias que atuam na área educacional, entre elas os docentes da UFPA. Na Universidade, as atividades estarão paralisadas em uma ação conjunta de professores, técnico-administrativo e estudantes. A reitoria da UFPA também assumiu o compromisso de participar da mobilização, assim como as administrações superiores da Ufra, IFPA e Uepa.

Para intensificar a mobilização para a Greve Nacional, docentes e técnico-administrativos da UFPA fizeram panfletagens nos portões da universidade na manhã desta terça-feira, 14, convocando a comunidade acadêmica a fortalecer a manifestação em defesa da educação pública. “Queremos convocar todos os professores da UFPA e a comunidade universitária a fortalecerem essa luta, pois os cortes no Orçamento afetam a todos, precarizam ainda mais nossas condições de trabalho e ensino, ameaçam nossas pesquisas e colocam em risco o funcionamento da universidade pública”, destacou a diretora-geral da ADUFPA, Rosimê Meguins.