Assembleia da ADUFPA irá discutir Greve Nacional da Educação

O ANDES-SN, a CSP-Conlutas e diversas entidades sindicais estão convocando uma Greve Nacional da Educação para o dia 15 de maio, em protesto contra a Reforma da Previdência e os cortes nos Orçamentos das Universidades. O objetivo é que os trabalhadores da educação promovam uma paralisação de 24 horas em todo o país, como preparação para uma nova Greve Geral da classe trabalhadora no dia 14 de junho.

Para analisar a conjuntura de ataques às universidades públicas e aos direitos dos trabalhadores e discutir a participação dos docentes da UFPA na Greve Nacional, a ADUFPA promove na próxima sexta-feira, 10, a partir das 10h30, no hall da reitoria, uma Assembleia Geral da categoria.

Na avaliação da diretoria da ADUFPA, os recentes cortes no Orçamento anunciados pelo Ministério da Educação (MEC) exigem uma resposta firme dos docentes das Instituições Federais de Ensino, com intensificação das mobilizações e fortalecimento da luta em defesa das Universidades públicas, da pesquisa e do livre-pensar.

Com os novos cortes orçamentários anunciados pelo governo federal, a situação financeira da UFPA ficou ainda mais preocupante. O Orçamento de capital da instituição, que já tinha reduzido 90% nos últimos cinco anos, diminuindo de R$ 80 milhões em 2014 para cerca de R$ 9 milhões em 2019, teve um contingenciamento de 50% do valor neste ano. Já as despesas de custeio, voltadas para a manutenção cotidiana da Universidade, que já estavam congeladas há cinco anos, tiveram um bloqueio de 50%, e hoje totalizam menos de R$ 110 milhões.