Docentes aprovam centralidade da luta do próximo período

Após quase cinco horas de intensos debates, os delegados do 38º Congresso do ANDES-SN aprovaram na noite desta segunda-feira, 28, a centralidade da luta dos docentes das Instituições de Ensino Superior para este ano. Os congressistas apreciaram 10 textos de apoio e 8 textos de resolução do Tema 1 do evento, que abordava o movimento docente, a conjuntura e a centralidade da luta.

A resolução aprovada como centralidade da luta foi: atuar buscando participação da base, pela construção de uma ampla unidade para combater a contrarreforma da Previdência, as privatizações e revogar a EC 95. Defender a livre expressão, organização e manifestação, enfrentando as medidas antidemocráticas da extrema direita; defender os direitos fundamentais dos(as) trabalhadores e trabalhadoras; os serviços e o(a)s servidores(a)s público(a)s, bem como o financiamento público para a Educação, Pesquisa e Saúde Públicas. Para tanto, emprenhar-se na construção de uma Frente Nacional Unitária, como espaço de aglutinação para esta luta, contribuindo assim para avançar na organização da classe trabalhadora.

Para o presidente do ANDES-SN, Antonio Gonçalves, a centralidade da luta aprovada apontou um caminho sólido em relação à unidade da classe trabalhadora que a conjuntura política exige. “O texto final da resolução deu conta de traduzir tanto a necessidade de construção da unidade, através de uma Frente, como também indicou a prioridade de luta para o próximo período”, analisou Antonio, destacando que o desafio agora é transformar o texto em atividades nas bases, para que as resoluções aprovadas não sejam inócuas.

Brumadinho – Ao final da Plenária do Tema 1, os delegados aprovaram, ainda, um manifesto em solidariedade aos atingidos pelo crime ambiental cometido pela Vale, em Brumadinho (MG) – Confira AQUI o manifesto.

Neste segundo dia de Congresso, os professores se reúnem em grupos mistos, no prédio Mirante do Rio, onde discutem o Tema 2 do evento, que aborda as políticas sociais e o plano geral de lutas do ANDES-SN para 2019.

Foto: Aprofurg