ADUFPA - Coordenação Nacional da CSP-Conlutas aprova fortalecer e ampliar lutas do dia 14 de setembro

Associação de Docentes da UFPA

Seção sindical do ANDES-SN

Olá visitante

Login ▼

Publicado em 05/09/2017

Coordenação Nacional da CSP-Conlutas aprova fortalecer e ampliar lutas do dia 14 de setembro

A reunião da Coordenação Nacional da CSP-Conlutas, que ocorreu de 1º a 3 de setembro, em São Paulo, aprovou fortalecer e as ampliar as mobilizações do dia 14 de setembro. Nesta data, está previsto um Dia Nacional de Lutas contra a Reforma da Previdência, a retirada de direitos e a terceirização.

 

Categorias como os professores das Instituições Federais de Ensino (IFE), incluindo a UFPA, servidores federais, petroleiros e metalúrgicos já aprovaram adesão ao dia de paralisação. Segundo a CSP-Conlutas, o objetivo é retomar as mobilizações dos trabalhadores, para impedir a implementação da reforma Trabalhista e da lei da Terceirização e garantir a luta contra a reforma da Previdência.

 

Durante os três dias de reunião, representantes de diversas entidades do movimento sindical e popular analisaram a conjuntura, participaram de um debate sobre a situação política da Venezuela e apontaram uma agenda de mobilizações. A ADUFPA esteve representada pela professora Sandra Moreira. Confira a resolução sobre o calendário de lutas:

 

 

Resolução sobre calendário de lutas

O Brasil passa por uma das piores crises econômicas de sua história combinada com uma forte crise política e social. O governo Temer, apesar de sua completa impopularidade, ganhou uma sobrevida após o desmonte da greve geral pelas cúpulas das centrais. Para jogar a contra da crise nas costas dos trabalhadores, Temer segue com a implementação dos ataques, através dos planos de ajustes aos servidores públicos e trabalhadores da iniciativa privada, as privatizações e os projetos de entrega das terras da Amazônia. Enquanto isso, cresce a miséria, o desemprego e a violência, principalmente nas periferias contra os negros, mulheres e LGBTs.

 

É preciso seguir com a luta organizada contra esses ataques, tendo como centro neste momento a luta contra a Reforma da Previdência e pela anulação da Reforma Trabalhista e da Lei da Terceirização, aprovando o seguinte plano de ação.

 

14 de setembro: realizar um grande dia nacional de lutas com greves, paralisações e mobilizações

Várias categorias de trabalhadores e movimentos, a partir de uma iniciativa dos sindicatos filiados a várias centrais (CSP-Conlutas, CUT, NCST, Força Sindical, UGT, Internsindical) com o intuito de impedir nas campanhas salariais a aplicação da Reforma Trabalhista, resolveram fazer no dia 14 um Dia Nacional de Lutas, Protestos e Greves.

 

O funcionalismo federal, através do Fonasefe, aprovou também unificar a luta nesta data contra os ataques do governo Temer. Outras categorias, como petroleiros (FNP) e metroviários (Fenametro) também aderiram a essa data de luta.

 

A CSP-Conlutas conclama todas as organizações a cerrar fileiras em torno dia 14, realizando assembleias e preparando na base a mobilização, organizando manifestações conjuntas com as categorias em luta, trancamento de estradas e rodovias, fazendo um grande Dia Nacional de Lutas pela revogação a Reforma Trabalhista, contra a Reforma da Previdência, contra a terceirização e os ataques do governo Temer.

 

Distribuir amplamente os materiais de divulgação elaborados pela Central, adesivos, jornais e buscar organizar nos estados plenárias chamando todos os que estiveram dispostos a participar deste dia de luta.

 

Seguir exigindo das centrais a convocação de uma nova greve geral

Orientar as entidades filiadas que são do setor da indústria a participarem da plenária do dia 29 de setembro, encontro nacional dos trabalhadores da indústria.

Enviar às entidades filiadas e estaduais da Central uma circular com todas as orientações sobre esse processo de mobilização.

 

Nossas bandeiras

– Contra a retirada de direitos e a terceirização. Não à Reforma da Previdência;

– Fora Temer e os corruptos do Congresso Nacional;

– Anulação da Reforma Trabalhista e da lei da Terceirização;

– Em defesa dos serviços públicos, contra a retirada de direitos e a privatização;

– Liberdade para Rafael Braga;

– Reintegração de todos os trabalhadores demitidos por lutarem;

– Pelo arquivamento do PL 248-1998 e PL S116-2017;

– Revogação da PEC 95;

– Em defesa dos povos da floresta e da Amazônia e contra a privatização, não à extinção da RENCA! Revogação da Lei da grilagem de terras.

 

Calendário de lutas

07.09 – Participar das atividades do Grito dos Excluídos, aonde for mantida a pauta classista contra as reformas.

14.09 – Dia Nacional de Lutas, Protestos e Greves.

28.09 – Dia Latino-Americano e Caribenho de luta pela descriminalização e legalização do aborto.

29.09 – Encontro dos Trabalhadores do Setor da Indústria

 

Construir o 3° Congresso da Central

Está em curso o pré-congresso da CSP-Conlutas, que será realizado de 12 a 15 de outubro. Vamos combinar nossa atuação nas lutas com a construção de nosso congresso, buscando garantir a maior participação das entidades de base, para que ele possa ser a expressão das lutas do último período e apontar os desafios para o futuro.

 

Com informações da CSP-Conlutas