ADUFPA - Professores da UFPA discutem impactos da Reforma da Previdência

Associação de Docentes da UFPA

Seção sindical do ANDES-SN

Olá visitante

Login ▼

Publicado em 12/05/2017

Professores da UFPA discutem impactos da Reforma da Previdência

Para intensificar a mobilização contra a Proposta de Emenda Constitucional (PEC) 287/2016, que institui mudanças no sistema previdenciário brasileiro, a ADUFPA promove na próxima segunda-feira, 15, o debate “Reforma da Previdência: por que barrar?”, com a professora doutora da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), Sara Granemann, uma das principais pesquisadoras brasileira sobre regimes de previdência. O evento vai ocorrer a partir das 9 horas, no hall da reitoria da UFPA, e deverá reunir docentes, técnico-administrativos, estudantes e militantes dos movimentos sociais.

 

O objetivo da diretoria da ADUFPA é ampliar o debate sobre a Reforma da Previdência e fornecer novos dados que qualifiquem a intervenção política da categoria nas mobilizações contra os ataques do governo Temer. A entidade pretende, ainda, fazer um contraponto à propaganda oficial, que tenta convencer os trabalhadores que a Reforma da Previdência é uma necessidade para garantir o equilíbrio fiscal da economia brasileira.

 

Além dos participantes poderem conhecer melhor a PEC 287/2016, o debate será também uma oportunidade para organizar a categoria docente para as próximas mobilizações contra a Reforma da Previdência, como a ocupação de Brasília que vai ocorrer no dia 24 de maio. “Depois de uma greve geral vitoriosa no último dia 28 de abril, precisamos intensificar a mobilização e a organização dos trabalhadores para barrar essas reformas do governo federal. Por isso, vamos fortalecer a mobilização nacional do dia 24 de maio, enviando delegações para participar da ocupação de Brasília”, apontou a diretora-geral da ADUFPA, Rosimê Meguins.

 

Após o debate, a ADUFPA fará uma assembleia geral dos professores da UFPA no mesmo local, para discutir a paralisação de 24 horas da categoria no dia 24 de abril e a participação dos professores na Caravana à Brasília. A ocupação na capital federal ocorre no mesmo dia em que está prevista a votação da PEC 287/2016, em primeiro turno, pela Câmara dos Deputados.

 

Debatedora – Doutora em Serviço Social, Sara Granemann é professora da UFRJ e tem ampla experiência em pesquisa acadêmica na área de políticas sociais. A docente também desenvolve estudos sobre reforma do Estado, regimes de previdência, fundo público e tradição marxista.